mudança climática na agricultura

Perceber o impacto da mudança climática na agricultura

Introdução

A mudança climática na agricultura ameaça a suaprodutividade em todo o mundo, resultando em preços mais altos dos alimentos. Os ganhos e as perdas económicas associadas diferem não apenas por região, mas também entre produtores e consumidores e são afetados pela dinâmica do mercado.

As colheitas, o gado e os frutos do mar produzidos contribuem na nossa economia. Por isso, é importante perceber o impacto da mudança climática na agricultura. Especialmente, uma vez que, tanto a agricultura e a pesca são altamente dependentes do clima.

As alterações na frequência e gravidade das secas e inundações podem colocar desafios aos agricultores e pecuaristas. Ameaçaando gravemente a segurança alimentar. Entretanto, as temperaturas mais quentes da água são suscetíveis de fazer com que os habitats de muitos peixes e mariscos mudem, o que perturba os ecossistemas. Globalmente, as mudanças climáticas podem tornar mais difícil o cultivo, criação de animais e a pesca. Os efeitos das mudanças climáticas também precisam ser considerados junto com outros fatores em evolução que afetam a produção agrícola, como mudanças nas práticas agrícolas e na tecnologia.

mudanca climatica

Impacto da mudança climática na agricultura

Para qualquer cultura em particular, o efeito do aumento da temperatura dependerá da temperatura ideal da cultura para crescimento e reprodução. Em algumas áreas, o aquecimento pode beneficiar os tipos de culturas que normalmente são plantadas lá.  Assim como, permitir que os agricultores mudem para culturas que atualmente são cultivadas em áreas mais quentes. Inversamente, se a temperatura mais elevada exceder a temperatura ótima de uma colheita, os rendimentos diminuirão.

Os níveis mais altos de CO2 afetam o rendimento das culturas. Os níveis elevados de CO2 podem aumentar o crescimento das plantas. No entanto, outros fatores, tais como mudanças de temperatura, ozônio e restrições de água e nutrientes, podem contrariar esses aumentos potenciais. Por exemplo, se a temperatura exceder o nível ótimo de uma cultura, se não houver água e nutrientes suficientes, os aumentos de rendimento podem ser reduzidos ou invertidos.

Temperaturas mais extremas e precipitação podem impedir que as culturas cresçam. Eventos extremos, especialmente inundações e secas, podem prejudicar as culturas e reduzir os rendimentos. Lidar com a seca pode tornar-se um desafio em áreas com elevadas temperaturas no verão. Fazendo com que os solos se tornem mais secos. Embora o aumento da irrigação seja possível em alguns lugares, em outros lugares o abastecimento de água também pode ser reduzido, deixando menos água disponível para irrigação quando mais é necessário.

Muitas ervas daninhas, pragas e fungos prosperam sob temperaturas mais quentes, climas mais húmidos e níveis de CO2 aumentados. As variações e distribuição de ervas daninhas e pragas são suscetíveis de aumentar com a mudança climática. Isto poderia causar novos problemas para culturas de agricultores anteriormente não expostos a estas espécies.

Conclusão

Embora o aumento do CO2 possa estimular o crescimento das plantas, também reduz o valor nutricional da maioria das culturas alimentares. Os níveis crescentes de dióxido de carbono atmosférico reduzem as concentrações de proteínas e minerais essenciais na maioria das espécies de plantas, incluindo trigo, soja e arroz. Este efeito direto do aumento do CO2 sobre o valor nutritivo das culturas representa uma ameaça potencial para a saúde humana. Esta também é ameaçada pelo aumento do uso de pesticidas. Este aumento é devido ao aumento das pressões de pragas e à redução da eficácia dos pesticidas. Se se quiser informa melhor sobre as causas deste problema, não hesite em ler este artigo!